Rui Nogueira tirou as luvas na decisão por penáltis e deu a vitória ao Fermedo sobre o Gafanha na Taça de Aveiro

A 2.ª eliminatória da Taça Distrito de Aveiro ficou marcada pela vitória do Fermedo, que milita na 2.ª Divisão Distrital, na casa do GD Gafanha, por 6-5 no desempate por grandes penalidades, após a igualdade a um golo registada no final do tempo regulamentar. Rui Nogueira, guarda-redes da formação de Arouca, foi a figura do encontro, ao assistir para o primeiro golo, tendo guardado o melhor para o final, quando tirou as luvas para defender a grande penalidade decisiva no confronto com um adversário que compete no Campeonato SABSEG.

Diz que se sente “à vontade e sem pressão” para defender grandes penalidades, mas foi como defesa que começou a carreira de futebolista, no Cesarense, onde esteve 12 anos. Rui Nogueira recorda que começou a jogar a central, mas cedo descobriu que “não tinha pés para aquilo”. “Foi por isso que decidi ir para a baliza”, conta. Para lá das defesas que fez, o guarda-redes assistiu para o golo de Manú no confronto com o Gafanha, o qual colocou a sua equipa na frente do marcador. “Foi sofrido, tal como esperávamos. No desempate por penáltis, decidi tirar as luvas para defender o último remate do Gafanha. Fiz como o Ricardo no Euro 2004 e acabei por defender. Alguém da bancada estava a dizer-me para tirar as luvas e eu fiquei a pensar naquilo. Também me lembrei do meu colega Rúben Pereira, que já faleceu e jogou comigo no Cesarense. Dediquei-lhe a vitória”, explica o jogador, de 24 anos.

Rui Nogueira teve passagens pelo Real Nogueirense e pelo São Roque, mas foi no Fermedo, onde está há três épocas, que começou a evidenciar a sua aptidão para defender grandes penalidades. “Por acaso, o ano passado correu bem, porque, depois de ter sido operado ao menisco, defendi cinco penáltis em seis tentativas”, revela, ele que vai fazer tudo para colocar o Fermedo nos oitavos de final da Taça. “Vamos tentar utilizar a mesma estratégia, independentemente do adversário. Se funcionar será muito bom para o clube”.

Bustelo, Cesarense e Ovarense vencem duelos de Elite
Nos restantes jogos da 2.ª eliminatória da Taça Distrito de Aveiro, o Bustelo levou a melhor sobre o União de Lamas. Depois do empate a um golo no tempo regulamentar, o Bustelo acabou por vencer nos penáltis por 5-4. Ainda nos duelos entre equipas da Elite aveirense, o Cesarense triunfou no reduto do São Vicente Pereira por 3-2. O clube de Ovar adiantou-se no marcador com um golo de Óscar Gomes, tendo Schleider restabelecido a igualdade. O São Vicente Pereira voltaria para a frente do resultado ao beneficiar de um autogolo, mas Cláudio Silva, que bisou, deu a vitória ao Cesarense. Já a Ovarense venceu no terreno do Cucujães pela margem mínima (0-1), graças a um golo de Fábio Pereira.

A jogar em casa, o Alba viu o Pinheirense colocar-se em vantagem por intermédio de Gonçalo Raposo, mas os golos de António Ferreira e Lane Nhaga, nos últimos minutos da partida, permitiram a “cambalhota” no marcador à equipa de Albergaria-a-Velha. Resultado idêntico verificou-se no triunfo do Fiães no reduto do CR Antes, com os anfitriões a inaugurarem o marcador por Bruno Pereira. Contudo, os tentos de Emanuel Alves e Fabiano Almeida consumaram a reviravolta no resultado.  

O Vista Alegre também venceu fora de casa, derrotando a Quinta de Paramos, da Liga de Futebol Popular de Espinho, por 3-1. O Talé beneficiou de um autogolo e dos tentos de Ricardo Afonso e Rodrigo Chaves, tendo Miguel Oliveira reduzido para os anfitriões. Na deslocação a Esmoriz, o Arrifanense estava a vencer por 2-0 ao intervalo, mas a formação da Barrinha chegaria à igualdade nos minutos finais. No desempate por penáltis, o Arrifanense acabou por vencer por 4-3. Quem também venceu nas grandes penalidades foi o JuveForce, igualmente por 4-3, diante do Válega, após o empate a três golos no tempo regulamentar.

Quanto ao Paivense venceu no reduto da LAAC (4-2) no desempate por penáltis, depois do 2-2 no final dos 90 minutos, enquanto o Canedo triunfou na visita ao Águas Boas (3-0) e o São João de Ver venceu em Argoncilhe por 4-0, com um “bis” de Alex e os golos de Nuno Martins e Roger. O Avanca também venceu por números expressivos, batendo o Caldas de São Jorge por 5-0, com golos de Carlos Ruela, Gonçalo Silva, que bisou, Rui Patinha e Micael Barros, numa eliminatória em que o Oliveira do Bairro venceu o Santo André por 4-1, mercê dos tentos de Nélson Rato, Nibrasse e Mateus Moura, que bisou, com Diogo Jesus a reduzir para os visitantes.

O CRAC venceu a ACRD Mosteirô pela margem mínima (3-2), sendo que o Vaguense eliminou a União da Mata, do Futebol Popular de Ovar, com um triunfo por 1-0. Já o GD Ronda, da Liga de Futebol Popular de Espinho, bateu o Fajões por 8-0, com golos de Miguel Neves e Bruno Batata, que bisaram, Filipe Zuca, que completou um “hat-trick”, e Joel Maté.

Quanto ao Macieirense venceu o Bustos por 2-1, na sequência de um autogolo e de um tento de Nélson Ferreira, com os forasteiros a reduzirem por Bruno Almeida. Resultado idêntico verificou-se na vitória em casa da Geração RD sobre o Romariz. Os anfitriões inauguraram o marcador por Carlos Santos, tendo Eric Macedo igualado a partida. Porém, Johnata Siqueira desfez a igualdade e deu o triunfo aos locais. O Paços de Brandão também venceu por 2-1, derrotando o Beira-Vouga com os golos de Daniel Resende e Hugo Silva, tendo a equipa da casa reduzido por Paulo Oliveira.

A disputar pela primeira a Taça Distrito de Aveiro, a Florgrade venceu na visita ao Real Nogueirense por 3-0, enquanto o Nogueira da Regedoura bateu o Sanguedo por 5-1, com os tentos de Adriano Rodrigues, Bruno Barros, Rúben Machado, João Ferreira e Wilson Santos. O golo de honra dos visitantes foi apontado por Leandro Silva.

O São Roque venceu o Carqueijo por 6-1, com um póquer de Rui Silva e um “bis de Nuno Marques, enquanto o Rocas do Vouga triunfou na visita ao Paredes do Bairro por 4-1. Já o Mamarrosa venceu no reduto do Bom-Sucesso por 6-0, com golos de João Mendonça, que bisou, André Santos e Rafael Carvalho, que perfez um “hat-trick”. O duelo entre o Calvão e o Vila Viçosa terminou empatado a um golo no tempo regulamentar, com o Calvão a vencer por 4-1 no desempate por grandes penalidades.

O Valecambrense derrotou o Mosteirô FC por 4-0, com golos de Artur Bessa, Rui Ferreira, Bruno Almeida e André Gonçalves, enquanto o Mourisquense venceu na receção ao Carregosense por 4-2, mercê dos tentos de Paulo Monteiro, Fábio Duarte, Rui Mira e João Valente, tendo Rúben Martins e Miguel Silva reduzido para o Carregosense. O Mansores também venceu em casa, sobre o Aguinense, por 2-0. Rui Mateus e Pedro Silva foram os autores dos golos da formação de Arouca.

Quanto ao Pampilhosa bateu o Sosense por 6-2, com golos de Carlos Russo, Rúben Pires, Michael Pereira, Diogo Pereira e um “bis” de Rui Reis. Leandro Neves também bisou e reduziu para o Sosense. O confronto entre o Alvarenga e o Estarreja registou uma igualdade a dois golos no final do tempo regulamentar. Paulo Almeida colocou a equipa de Arouca na frente do marcador, Tomás Oliveira e Luís Pinto deram a volta ao resultado para o Estarreja, mas os anfitriões conseguiram empatar por Vasco Alves. No desempate por grandes penalidades, o Estarreja venceu por 5-4.

A jogar em casa, o Fermentelos venceu o Valonguense por 4-3. A formação da Pateira esteve sempre na frente do marcador, com os golos de Hugo Silva, que bisou, Rafael Oliveira e Nélson Sampaio. Pelos forasteiros marcaram Pedro Pires, Miguel Soares e Jorge Ferreira.

Fotografia
Direitos Reservados

18 de Novembro de 2019
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas