Época desgastante vale "feito saboroso" no Atómicos

No ano que marcou o regresso do clube às competições distritais, o Atómicos alcançou a subida ao Campeonato Grande Hotel de Luso, feito selado com o triunfo, por 7-1, diante do Cucujães. Foi um momento “inesquecível e de enorme alegria” para o treinador/jogador Daniel Vilarinho, após uma época “tremendamente desgastante”.

O conjunto de Oliveira do Bairro cedo mostrou que tinha de ser levado em conta nas contas da subida. Liderou, ao longo de várias jornadas, a 2.ª Divisão Distrital, mas as lesões, que “afetaram o grupo de trabalho”, e o facto de a estrutura diretiva “viver de poucos elementos” fizeram mossa na parte final da época.

Nada que retire brilho à campanha da equipa, assegura Daniel Vilarinho, também ele acossado pelas lesões. “Passamos por tanto que, chegar a três jornadas do fim e alcançarmos a subida foi um feito muito saboroso para todo o plantel”, refere o treinador, que acumulou as funções com as de jogador ao longo da temporada.

“De uma forma clara, a subida deve-se aos atletas, que foram incansáveis nos problemas e tremendamente competentes nas soluções. A eles, a minha vénia, por tudo o que fizeram”, acrescenta Daniel Vilarinho, que na hora dos festejos não esquece José Correia e Sandro Oliveira, “que foram, a par dos jogadores, os grandes obreiros por manter acesa a chama da subida e a possibilidade do título de campeão”.

Garantida a vaga na próxima edição do Campeonato Grande Hotel de Luso, é hora de “começar a trabalhar o futuro, porque a zona da Bairrada merece um clube sólido na principal divisão distrital”. Essa será a base para, “quem sabe num futuro próximo, o clube poder pensar noutros patamares”, conclui Daniel Vilarinho.

Fotografia
Atómicos Sport Clube

11 de Maio de 2018
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas