Mário Lopes, um extremo transformado em ponta de lança que vai alimentando o sonho do Vista Alegre

O Vista Alegre alcançou, em Alvarenga, a terceira vitória consecutiva no Campeonato SABSEG, uma série inédita esta época, com o avançado Mário Lopes a ser decisivo na reviravolta no marcador para a equipa de Ílhavo. O extremo, que nos últimos três jogos tem alinhado na posição de ponta de lança, bisou no triunfo por 3-2 e mantém vivo o objetivo da manutenção.

O jogador, de 27 anos, admite estar “motivado e num bom momento de forma”, ele que já se habituou à nova posição. “Sempre fui extremo, mas como o nosso ponta de lança está lesionado sou eu quem tem jogado nesse lugar nos últimos jogos”, que coincidem, precisamente, com os três triunfos consecutivos do Vista Alegre na competição.

Mário Lopes confessa que “não é habitual marcar dois golos num jogo”, mas prefere salientar o trabalho da equipa rumo ao objetivo da manutenção. “No início foi complicado, mas com o trabalho de todos conquistámos mais uma vitória. Estamos mentalizados de que a situação não está fácil. Por isso, temos estado ainda mais unidos para conquistar o objetivo da manutenção. Se não acreditássemos, nem entrávamos em campo. É como o mister diz, cada jogo vai ser uma final”, sublinha.

O avançado começou a jogar futebol aos 22 anos, no Fontainhas de Cascais, e teve “uma experiência diferente” em França, pelo ES Viry-Châtillon. Contudo, decidiu regressar a Portugal, ingressando no Oeiras, do Campeonato de Portugal.

Agora no Vista Alegre, o jogador quer ajudar o clube a estabilizar-se desportivamente para poder pensar noutros voos. “Aceitei o desafio porque o empresário do Samna, que joga comigo aqui e tinha sido meu colega no Oeiras, me colocou essa possibilidade. Não foi difícil aceitar e a minha integração acabou por ser fácil. Gosto do clube e fui bem recebido”, conclui.

11 de Abril de 2019
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas