Castro é o denominador comum nas vitórias do Argoncilhe na 1.ª Divisão Distrital

Tem sido o talismã do Argoncilhe neste início de época, até porque marcou sempre que a sua equipa venceu. Manuel Castro voltou a faturar na recente vitória do Argoncilhe sobre o Mosteirô FC, a terceira consecutiva na 1.ª Divisão Distrital, ele que também dá “uma perninha” na equipa de iniciados, na qual assume o cargo de diretor. Aos 31 anos, o professor de Educação Física espera continuar de pontaria afinada ao serviço do clube da sua terra, ao qual regressou depois de recuperar de uma lesão grave.

Depois de ter iniciado a sua carreira em Argoncilhe, em pouco tempo Castro deu o salto para o Fiães, onde acabou por fazer toda a sua formação. Apesar de se ter habituado a “superviosionar” o meio-campo, é no ataque que se tem destacado esta época. “Sempre joguei mais atrás, mas, agora, tenho a função de chegar mais à frente. O corredor central tem de ser meu, e talvez por isso tenha marcado mais golos. O bom momento da equipa também ajuda, e julgo que o plantel do Argoncilhe, embora sendo jovem, tem demonstrado qualidade e ambição”, refere, admitindo que recuperou a alegria de jogar depois da rotura abdominal que o atormentou no início da última temporada. “Ainda joguei cerca de dois meses no Mansores, mas tive mesmo de parar. Decidi regressar ao Argoncilhe para manter a paixão de jogar que desenvolvi quando aqui comecei. Desde que me conheço que o futebol é importante para mim”, refere.

Castro considera que o regresso a Argoncilhe foi como encontrar “o melhor de dois mundos”, porque também ambicionava trabalhar numa equipa de formação. Atualmente, assume o cargo de diretor na equipa de iniciados, devido ao facto de ainda não ter as credenciais necessárias para treinar. “Identifiquei-me com o projeto do Argoncilhe e aproveitei a oportunidade para trabalhar com a formação. Os miúdos vão ver alguns jogos dos seniores e fazem claque, o que é um sinal da nossa cumplicidade. Depois, durante a semana, fazemos abordagens ao que aconteceu no jogo, para que os miúdos fiquem esclarecidos sobre algumas questões táticas”, revela.

Para o futuro do Argoncilhe, Castro antevê “uma prestação positiva” na 1.ª Divisão Distrital, depois de o clube ter sido promovido na última época. “Ainda estou focado na carreira de jogador. Enquanto me sentir capaz vou ajudar o Argoncilhe no seu caminho, que pode ser de muitos triunfos, porque a equipa tem capacidade para vencer qualquer jogo”, conclui.

Fotografia
André Machado

9 de Outubro de 2018
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas