Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre Silva

A jornada
A derrota por 3-1 da Ovarense na deslocação ao Arrifanense, que acabou a partida com dez jogadores, marca a segunda jornada da 1.ª Divisão que, por outro lado, viu a confirmação do estatuto de São Vicente de Pereira e do Mealhada. Devagarinho tentando passar despercebido está o Valecambrense que, ao vencer em casa, junta-se aos dois “tubarões” na liderança da prova. Em sentido contrário estão os recém-promovidos Antes e Gafanha B e, de forma algo surpreendente, o Oiã, com zero pontos.

O destaque
O principal destaque vai para Óscar, do São Vicente Pereira que, na deslocação aos bairradinos do Antes, marcou quatro golos. O avançado ex-Estarreja revelou mira certeira e liderou a sua equipa rumo à liderança. Já em termos coletivos, o Mealhada merece, novamente, uma palavra. Em duas jornadas conquistou seis pontos contra equipas que, no início da competição, se assumiram com objetivos ambiciosos: Fermentelos e Oiã. Os objetivos estão traçados e tudo parece estar a correr conforma definido.

A antevisão
Um Fermentelos-Oiã, independentemente da forma das equipas e do campeonato que se encontram, é um jogo sempre a ter em conta. No entanto, nesta altura, revela-se tremendamente importante para as duas formações. Em primeiro lugar porque o Fermentelos, orientado pelo meu amigo Gilmar, quer dar sequência à vitória em casa frente aio Beira-Vouga e, dessa forma, não perder o comboio da frente. E em segundo lugar o Oiã que, em último, sabe que se perder de novo, apesar de faltar muito campeonato, pode ficar a nove pontos da liderança, afastando-se de um objetivo mais ambicioso. São Vicente de Pereira e Mealhada jogam em casa e vão ter de se aplicar a fundo para levar de vencida o Famalicão e o ACRD Mosteirô.

Fotografia
Associação Recreativa e Cultural São Vicente Pereira

28 de Setembro de 2018
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas