Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre Ferreira

A jornada
A derrota do São Vicente Pereira em Cucujães, pela margem mínima, fez, à quarta jornada, o Valecambrense líder isolado da 1.ª Divisão Distrital. Um empate a zero, em casa, frente ao Mealhada, foi o bastante para a formação de Vale de Cambra estar, nesta altura, sozinha e sorridente no topo da classificação. É algo que, sem dúvida, me surpreende. Assim como, apesar do ligeiro favoritismo, a vitória por números expressivos da Ovarense em Famalicão. Três golos sem resposta mostram bem a aposta que a formação "vareira" fez para regressar à Elite. De referir, ainda, as primeiras vitórias de Antes, Oiã e Gafanha B na competição.

O destaque
Para além do líder Valecambrense, queria destacar a terceira vitória consecutiva do “novel” Argoncilhe, que só perdeu em Ovar, na primeira jornada da prova. A formação liderada por Mickael Amaral, que pessoalmente não conheço, tem mostrado competência e qualidade nesta sua estreia na prova.

A antevisão
Sendo claro que nesta divisão o equilíbrio será ponto assente jornada após jornada, queria destacar o confronto entre a Ovarense e o Cucujães. Apesar do favoritismo natural para a equipa que joga em casa, e só quem já jogou naquele estádio é que sabe o quão difícil é, gostaria de salientar o trabalho de enorme qualidade que o Hugo, ou “Suguito” para quem o conhece bem, está a fazer em Cucujães. Para mim, será um contendente a ter em conta.

O outro jogo que gostaria de destacar é a receção do Fermentelos ao Valecambrense. Não vai ter vida fácil o líder na deslocação à Pateira, principalmente porque “mora” no ataque da equipa da casa um dos principais goleadores do distrital aveirense, Mendonça. Se sair incólume de Fermentelos, o Valecambrense mostrará fibra de candidato.

12 de Outubro de 2018
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas